O dia em que o My CsF quase acabou…

Hoje (06/11/16), era pra ser um domingo como outro qualquer. Acordei sem muita disposição para trabalhar/estudar e fazer alguns coisas que precisava. Mas não queria dar essa sorte pro azar. Decidi que iria trabalhar do mesmo jeito. Ultimamente tenho usado os domingos para trabalhar em “novos projetos” que estão por vir (essa é a típica frase que artista que está desempregado dando entrevista, mas aqui é verdade :P) e hoje não seria diferente.

Mas antes de começar o dia resolvi dar uma olhada na minha caixa de e-mail e vi a seguinte mensagem:

screen-shot-2016-11-06-at-21-43-20

Cópia da mensagem de renovação do domínio do site

E pensei…. Quase 3 anos de projeto. Se o My CsF fosse um filho, ele já estaria andando e já falaria algumas palavras. Quem sabe eu teria escutado um falando “papai” ou algo do tipo. =]

Brincadeiras a parte, eu pensei, por que não acabar o My CsF? Confesso para vocês, não é a primeira vez que penso nisso. A verdade é que ele já está em HOLD (vulgo, em espera) faz muito tempo. Não lembro a última vez que escrevi algo para ele. Não lembro  a última vez que fiz uma entrevista para escrever uma matéria sobre algum bolsista do Ciência sem Fronteiras (CsF) que tenha feito algo que mereça destaque (PS: mesmo sabendo que não faltam histórias excelentes para serem contadas). O CsF está paralisado, sem data pra retornar, muitos dizem que quem sabe o novo modelo possa começar no ano que vem, mas prefiro não trabalhar com suposições.

O como dizem, você deve saber a hora de acabar/fechar as portas. O ideal é sempre acabar por cima! Pensando nisso, eu deveria ter acabado a um ano atrás. Quando o site batia 40.000 visitas por mês, ou quando o site já tinha batido a marca de 250.000 visitantes, ou quando mais de 20.000 pessoas já fizeram algum curso ou consumiram algum conteúdo de qualidade criado por nós. Essa era a época certa de ter parado, quando estávamos por cima.

E isso ficou na minha cabeça. Seria a hora de parar?

Pra uns sim. Para outros, não. Essa seria mais uma vez que essa dúvida bateria na minha cabeça e ficaria ali. Eu não tomaria uma decisão. Não teria a coragem de me comprometer em voltar com força total, mas também não teria a coragem de assumir que era a hora de acabar.

Isso ficou na minha cabeça. Fui no supermercado e antes de sair baixei um episódio chamado “O fim dessa podcast” do Podcast “Startups de Alto Impacto”, para escutar no caminho. Quem faz ele é um amigo chamado Gerson, que conheci graças a Fundação Lemann. Nós dois fomos selecionados como Talentos da Educação de 2015, um programa sensacional da Fundação Lemann para todos que trabalham com educação.

Mas voltando ao assunto do Podcast, ele disse uma frase que me chamou muito a atenção:

“Se você sabe de alguma coisa, ou tem algum habilidade que você pode ensinar para os outros e com isso transformar o Brasil/mundo em um lugar melhor, você tem a obrigação de fazer isso! Você tem uma dívida com a sociedade! Não existe desculpa pior do que não fazer as coisas por MEDO!!!”

Ouvir isso foi como levar um soco na cara!!!

Sabe por que? Por que eu lembrei o motivo que me fez criar o My CsF! Eu lembrei de que há quase três anos eu olhei para tudo que eu tinha vivido no exterior e pensei “Já imaginou se todo mundo que teve a mesma experiência que eu, compartilhasse um pouquinho só dela? De alguma forma forma que conseguíssemos compartilhar com todo mundo, como o Brasil pode ser um lugar melhor?”.

Hoje eu lembrei mais uma vez dessa sensação. Lembrei também da sensação de receber centenas de mensagens agradecendo pelo conteúdo que criamos, lembrei de como foi ter o site sendo divulgado na capa do G1, lembrei da sensação de ser convidado para dar uma palestra fora do Brasil, lembrei dos “cafés” que tive oportunidade de tomar, das “selfies” que pude tirar e lembrei que ainda tem muita coisa a se fazer para transformar o Brasil! Ainda existem muitas informações para serem divulgadas e centenas de experiências para contar! E isso me deu o gás que eu precisava para colocar todos os projetos que estavam pausados para rodar…

Isso significa que o My CsF nunca vai acabar? Ou ele vai acabar depois desses projetos? Não, o My CsF pode acabar sim (isso ficou confuso hehehe), mas não antes de eu compartilhar boa parte das coisas sobre como podemos melhorar a vida do universitário, professor, universidade e formado, não antes de compartilhar as pesquisas que já fizemos, não antes de rodar mais uma pesquisa que possa impactar o Brasil inteiro com o resultado!!

E a pergunta que não quer calar… Por que você escreveu isso?

Sinceramente não sei…. Pode ser egoísta da minha parte falar dessa forma, mas acho que fiz isso muito mais por mim do que por você que está lendo esse texto. (PS: escrevendo essa parte, encontrei a resposta) Escrevi isso, para criar um comprometimento… Não comigo, mas como todo mundo que vai ler essa mensagem. E o comprometimento é o seguinte: nos próximos 30 dias vou fazer algo diferente. Pode ser escrever um texto, fazer um vídeo ou qualquer coisa do tipo. Só não falo o que será exatamente porque não sei e se eu me der o luxo de falar que só começarei isso quando decidir, arrumei uma razão para procrastinar por mais tempo para fazer isso.

Por enquanto, deixo a seguinte promessa…Na próxima quarta-feira (09/11), se você entrar aqui, nesse mesmo link, compartilhei uma outra mensagem. Não sei qual será o tema. Pensei em escrever sobre o “Por que criei o My CsF?”, ou sobre o maior presente que morar fora me deu, ou o que o My CsF já fez, ou algo do tipo. Se você tiver sugestão de algo que eu possa escrever, é só falar aqui nos comentários. Eu adoraria ter algumas  sugestões.

Ah, e se você quiser compartilhar qualquer coisa, que gostou desse texto, que não gostou, que ele foi sensacional ou até que ele te fez perder alguns minutos do seu dia, compartilhe comigo aqui nos comentários. Será ótimo ter a sua opinião.

E como mensagem, deixo o seguinte:
“Se você sabe de alguma coisa, ou tem algum habilidade que você pode ensinar para os outros e com isso, transformar o Brasil/mundo em um lugar melhor, você tem a obrigação de fazer isso! Você tem uma dívida com a sociedade! Não existe desculpa pior do que não fazer as coisas por medo!!!”

Aquele abraço,

Peirol Gomes

Sobre: Peirol Gomes

Aluno do último ano do curso de Engenharia de Gestão da UFABC. Fui estudante do Ciência sem Fronteiras na University of Alabama in Huntsville e também na Stanford University. Ao voltar do programa decidi criar uma forma de auxiliar os estudantes dele e criei o My CSF. Hoje, vejo o Ciência sem Fronteiras como uma das principais formas de transformação da sociedade brasileira. Apaixonado por empreendedorismo e por educação, sonho em melhorar o ensino universitário brasileiro a ponto de ver ele bem situado nos rankings internacionais.

Comentários

Deixe aqui seu comentário